SulAmérica apoia rede de serviços médicos.

Aplicativo que facilita a visualização e emissão de relatórios de faturamento e glosas em tempo real.

A SulAmérica acaba de lançar um canal de interação com seus cerca de 22 mil prestadores médicos. O novo aplicativo tem como principal finalidade apoiar a médicos, clínicas, hospitais e laboratórios na gestão das informações que trocam com a operadora.

As novidades estão adequadas ao padrão TISS (Troca de Informação em Saúde Suplementar), uma determinação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que estabelece as regras e padroniza o registro e intercâmbio de dados entre operadoras de planos de saúde e prestadores de serviços da área. A implementação do TISS foi iniciada em junho de 2007 e a SulAmérica, desde então, vem desenvolvendo as ferramentas necessárias para a adoção do sistema.

Lançado no início de maio, o novo aplicativo permite a visualização e emissão diária de relatórios de faturamento e glosas (documento de comprovação de procedimentos já realizados, enviado à seguradora), o que possibilita à rede de serviços médicos um controle efetivo e uma recuperação mais rápida das glosas aplicadas. “Com isso, é possível que o prestador introduza rapidamente ações preventivas, visando à redução de falhas que refletem diretamente no faturamento. Assim, o serviço médico pode, na mesma hora, complementar as informações para a companhia, agilizando processos, reduzindo os erros, melhorando a comunicação e tornando a relação entre operadora e rede de serviços médicos mais sustentável do ponto vista econômico, e com agilidade nos processos”, destaca o vice-presidente de Operações da SulAmérica, Marco Antunes.

O acesso ao aplicativo pode ser feito por dois canais. O primeiro deles é o Portal Saúde Online, espaço em área logada do portal institucional da companhia já conhecido pela rede de serviços médicos. O segundo é por “Web Service”, meio de comunicação eletrônico direto entre operadora e rede de serviços médicos, sem intermediações de terceiros. “É um ganho relevante. Além de uma redução de custos com emissão e armazenamento de documentação em papel, as novas funcionalidades do aplicativo diminuem significativamente o tempo de retorno à rede de serviços médicos”, destaca Antunes. “O antigo processo era manual, com envio da documentação e retorno da operadora levando aproximadamente 10 dias, sem uma comunicação eficiente entre as partes. Com este novo aplicativo, a troca de informações é eletrônica, mais rápida e segura.”

A criação do TISS e a digitalização dos documentos exigem a utilização da certificação digital, que garante a segurança da transação entre prestador e operadora de saúde na web. “Todo o ambiente online disponibilizado pela companhia é certificado”, enfatiza o executivo.

Fonte: Portal SulAmerica